Nossa História

Fundada em 1974, a Escola de Arte Criativa Toulouse-Lautrec nasceu como escola de Arte para crianças e adolescentes.

Atualmente, atendemos os ciclos do Infantil Maternal I e II, Pré I e II, Fundamental I e II e Ensino Médio.

Com uma clientela bastante exigente em relação a um ensino aprendizagem mais compatível com as necessidades e exigências atuais, é formada por diferentes classes sociais, mas principalmente, por pais que procuram uma educação mais crítica, fugindo dos modelos de educação tradicional, que enfocam somente a transmissão e memorização dos conteúdos. Características desatualizadas para o enfrentamento da vida e consequentemente do mercado de trabalho atual.

No que acreditamos

No ensino-aprendizagem que vê o ser humano como um ser social e histórico em contínua formação, aberto a todos os possíveis, dependente da sociedade em que está inserido, isto é, um ser relacionado que depende de um outro para construir a sua própria identidade.

Nossos princípios, valores e ações são direcionados para promover sujeitos participativos na vida política, cultural e social com capacidade para adaptar-se e ou transformar a realidade em que vivem e atuam

O que propomos

Propomos o ensino e a reflexão do conhecimento culturalmente acumulado priorizando a consolidação de valores como: justiça, solidariedade e coletividade, num constante exercício do raciocínio, criatividade, senso crítico e autonomia. Características essenciais para o confronto com o mercado de trabalho e a vida contemporânea.

Quem somos

Somos educadores apaixonados por educação. Paixão no sentido de que boa parte dos nossos dias – e isso inclui muitos sábados e domingos – é dedicada ao estudo, planejamento, discussões, pesquisas, enfim, uma turma que pratica educação aliando sonhos à realidade.

E é essa paixão por educar que nos mobiliza a:

– manter-nos atualizados, coerentes com as exigências desse mundo, portanto, capazes de promover o encontro do conhecimento, através do desenvolvimento da autonomia, identidade, capacidade criadora e formação ética;

– promover assídua aproximação dos pais à vida escolar de seus filhos, através da importante presença deles quando convocados, ou para atendê–los sempre que nos solicitam, numa possível adequação entre as diferentes funções: a familiar e a escolar;

– promover o conhecimento, através da junção das práticas intelectuais e afetivas, entendendo que a afetividade é a energia que move a ação de ensinar e aprender;

– reconhecer os avanços e recuos de cada aluno;

– encaixar nossos sonhos em nosso orçamento entendendo que é preciso aliá-los à realidade dos familiares dos nossos alunos;

– oferecer um ensino-aprendizagem que leve o aluno ao entendimento das ciências em geral como ferramentas importantes para atuarem efetivamente no dia a dia e não apenas como conteúdos disciplinares. Portanto, não basta apenas decorá-los, ou reproduzi–los mecanicamente, para tirarem boas notas nas provas ou exames;

– levar a profissão de Educador com profissionalismo, pois educar é um trabalho árduo, com inúmeros detalhes importantes que exigem esforço, estudo e compromisso para com o modelo educacional coerente ao do século XXI e não aos dos anteriores;

– agir na formalidade quando a função de educar exige e na informalidade quando descomplicar se faz necessário ou mesmo para driblar as pressões cotidianas;

– reconhecer que o domínio do nosso conhecimento é o que comprova a autoridade nessa relação entre o professor e aluno, mas que a humildade, a ética e o trabalho compartilhados entre toda a equipe (Escola) e o de familiares vêm em primeiro lugar;

– alfabetizar a todos de modo crescente, assim como se comprometem as instituições escolares, no entanto, entendendo a alfabetização de leitores e escritores como seres reflexivos do mundo em que vivem e isso é percorrer um longo e exaustivo caminho;

– fazer uso da arte que intelectualiza e humaniza os alicerces importantes a serem adquiridos para o enfrentamento da vida atual;

– trabalharmos para que todos façam uso assiduamente das normas e regras disciplinares e da adesão da rotina escolar, aspectos importantes a serem obedecidos para a boa formação dos estudantes de todas as idades.

Assim somos nós.